Falcão diz que Dilma é 'educada', mas não esqueceu condições do País pós-FHC

Presidente do PT rebateu declaração do tucano, para quem Dilma é 'ingrata' e 'cospe no prato em que comeu'

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

26 de fevereiro de 2013 | 16h29

O presidente nacional do PT, deputado Rui Falcão, rebateu nesta terça-feira, 26, as críticas feitas pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso à presidente Dilma Rousseff. Na segunda-feira, 25, em Belo Horizonte, FHC disse que Dilma é "ingrata e cospe no prato em que comeu".

"O ex-presidente Fernando Henrique confunde a boa educação da Dilma, como se isso fosse nos fazer esquecer o estado em que encontramos o Brasil", respondeu Falcão, através de sua assessoria de imprensa. Para Falcão, a presidente foi apenas "educada" com FHC em 2011, ao enviar uma carta elogiando o ex-presidente por ocasião das comemorações de seus 80 anos e que em nenhum momento houve aproximação entre a petista e o tucano.

A reação de FHC foi uma resposta ao discurso de Dilma feito na semana passada, no evento de comemoração dos 10 anos de governo petista no País, onde seu nome foi lançado à reeleição. Na ocasião, a presidente afirmou que os petistas não receberam herança alguma do governo FHC. "Nós construímos", disse Dilma à militância em São Paulo.

Nesta terça-feira, os petistas evitaram comentar as declarações do ex-presidente tucano para "não amplificar" suas críticas. Só José Dirceu, ex-ministro-chefe da Casa Civil e condenado no julgamento do mensalão, tomou a iniciativa de atacar FHC em seu blog. Dirceu ironizou o ex-presidente por afirmar que o governo do PT "usurpou" ideias do PSDB e criticou os tucanos pela antecipação da sucessão presidencial de 2014.

"Essa precipitação da campanha eleitoral é um despropósito para o País, mas para eles, do tucanato e da oposição, tem um objetivo claro: fazer de tudo para o governo não dar certo e abrir mais uma frente de combate", afirmou. "O problema é que a presidenta Dilma Rousseff tem um partido que tem uma liderança popular e nacional como o ex-presidente Lula. O PT e o ex-presidente podem e farão frente a essa manobra diversionista", completou.

Dirceu insistiu no discurso petista de comparação entre os modos petista e tucano de governar. "Este 2013 é o ano da retomada do crescimento econômico e de enfrentar os gargalos de nossa economia. Mas, ao mesmo tempo que buscaremos e conquistaremos essa meta, temos que expor ao País como os tucanos governam seus Estados, começando por São Paulo e Minas Gerais, para que o povo compare com os governos Dilma e Lula", finalizou.

Tudo o que sabemos sobre:
Rui FalcãoDilma RousseffFHC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.