Falcão diz que depoimento é tentativa de reduzir pena

Em nota divulgada na manhã desta terça-feira (11), o presidente nacional do PT, deputado estadual Rui Falcão, afirma que as novas declarações do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza ao Ministério Público Federal, publicadas hoje pelo jornal "O Estado de S.Paulo", se referem a uma tentativa de "delação premiada" e refletem o "desespero" de Valério para reduzir sua pena após a condenação pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do Mensalão.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

11 de dezembro de 2012 | 13h13

"As supostas afirmações desse senhor ao Ministério Público Federal, vazadas de modo inexplicável por quem teria a responsabilidade legal de resguardá-las, refletem apenas uma tentativa desesperada de tentar diminuir a pena de prisão que Valério recebeu do STF", diz a nota assinada por Falcão.

A nota "lamenta" os ataques de Valério ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a "pessoas honradas", o que, segundo o PT, "cria situações que nunca existiram, pondo-se a serviço do processo de criminalização movido por setores da mídia e do Ministério Público contra o PT e seus dirigentes".

De acordo com a nota, as declarações do empresário são "uma sucessão de mentiras envelhecidas" e que fariam parte de "um processo de criminalização" contra o PT. "A campanha difamatória que estamos sofrendo nos últimos meses não impediu nossa vitória nas eleições de outubro e nem conseguirá manchar o trabalho que nosso partido tem realizado em defesa do País, da democracia e, principalmente, da população mais pobre", finaliza o dirigente.

Tudo o que sabemos sobre:
mensalãodepoimentoValérioPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.