Falcão critica indicação de Feliciano para Comissão

O presidente nacional do PT, deputado Rui Falcão, condenou a eleição do deputado federal pastor Marco Feliciano (PSC-SP) para presidir a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal. Para o petista, "foi uma péssima indicação". "Nós não esperávamos que o PSC fosse indicar um fundamentalista", disse Falcão. As declarações foram dadas na sua chegada ao lançamento do livro "Um salto para o futuro", do ex-ministro da Secretaria Geral da Presidência, Luiz Dulci.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

11 de março de 2013 | 20h21

O deputado lembrou que houve um acordo entre os partidos para que as comissões fossem distribuídas e a Comissão de Direitos Humanos coube ao PSC. A partir da indicação do pastor, inúmeras manifestações ocorreram em todo o País contra a sua nomeação. O pastor é acusado de racismo e homofobia. "Espero que o Congresso possa reconsiderar e convencer o PSC a fazer outra escolha", sugeriu o líder petista, enfatizando que, na sua opinião, o partido do pastor deve indicar outro nome em sua substituição.

Tudo o que sabemos sobre:
Marco FelicianoRui Falcão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.