Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Fachin pede redistribuição de investigação e tira Blairo da Lava Jato

Ministro Relator da Lava afirma que suposto repasse da Odebrecht não tem conexão com desvios na Petrobrás

O Estado de S.Paulo

15 de outubro de 2017 | 17h44

O relator da Lava Jato no Supremo, o ministro Edson Fachin, pediu a redistribuição de inquérito sobre suposto pagamento de R$ 12 milhões da Odebrecht ao ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP). O pedido feito à ministra Carmén Lúcia se deu porque os fatos apurados não têm conexão com desvios da Petrobrás, casos que são usualmente distribuídos por prevenção a Fachin.

Em nota, a assessoria do ministro informa que Blairo "foi excluído da investigação da operação Lava Jato. A decisão foi tomada essa semana pelo ministro Edson Fachin, por julgar que o procedimento instaurado apura fatos desconexos com o contexto da Petrobras S/A."

Na época, os delatores da Odebrecht alegam que pagaram, ‘no contexto das campanhas eleitorais de Blairo Maggi e José Orcírio Miranda dos Santos, respectivamente ao Governo dos Estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, no ano de 2006’.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.