Extradição de Pizzolato foi pedida a Roma

O governo brasileiro enviou nesta quarta-feira, 26, à Itália o pedido de extradição de Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil condenado no processo do mensalão. Ele está preso no país europeu há 20 dias.

LISANDRA PARAGUASSU, Agência Estado

26 Fevereiro 2014 | 20h41

O documento servirá de base para abrir o processo de extradição na Justiça italiana. Não há prazo para a decisão de Roma sobre o pedido. O Brasil justifica o pedido com a decisão transitada em julgado no STF.

O Ministério da Justiça italiano deve propor uma ação judicial local por portar documentos falsos. A Embaixada brasileira acompanhará a ação.

Mais conteúdo sobre:
pizzolatoextradição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.