Explosão de granada deixa seis feridos no Rio

A explosão de uma granada de morteiro calibre nove milímetros deixou seis pessoas feridas em Anchieta, na zona norte do Rio de Janeiro. Uma das vítimas teve a mão direita decepada e outra, o olho esquerdo perfurado. Todos foram atendidos, inicialmente, em um pronto socorro de Nilópolis, na Baixada Fluminense. O explosivo é usado pelo exército para atacar tanques de guerra.De acordo com peritos do Esquadrão Antibombas da Polícia Civil, havia sete granadas de morteiro no local da explosão, a casa número 162 da Rua Judite Reale. A suspeita é de que as vítimas, catadores de ferro-velho, tenham invadido o Campo de Instrução do Exército em Gericinó. Ao tentarem abrir uma das granadas, usando um martelo,atingiram a espoleta que a detonou. Na casa, os peritos do Esquadrão Antibombas apreenderam quatro granadas intactas e duas danificadas, além de duas fardas do exército. Feridos ? O caso mais grave foi o de Rusimam Morgado Leiria, de 22 anos, que teve a mão direita e um dedo da mão esquerda decepados, além de ferimentos no pescoço, tórax, abdome e pernas. Fernando dos Santos Alves, de 16, foi atingido no tórax, abdome, pernas e mãos. Ambos foram transferidos para o Hospital da Posse, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense.Vantuil Espíndola de Souza, de 28 anos, sofreu perfuração no olho esquerdo, perdeu parte da orelha esquerda e foi levado para o HospitalSouza Aguiar, no centro. Michel Queiroz da Silva, de 14, ficou internado em Nilópolis, com ferimentos generalizados. Sérgio Alexandreda Silva, de 38, atingido no braço esquerdo, e Almir Alves, de 18, ferido no tórax e nas pernas, foram liberados. Segundo a polícia, Rusimam e Almir tentavam abrir o explosivo no momento do acidente.Acidentes desse tipo já ocorreram antes na área do Campo de Instrução de Gericinó e redondezas. Em 2000, dois homens morreram e um ficouferido depois de entrar na área militar. Eles recolhiam restos de cobre e outros metais para vender em ferro-velho e acabaram detonando umagranada. Juliano de Jesus Claudio, de 26 anos, e Wanderley Gomes, de 34, morreram e Washington Luís Nunes Junior, de 23, ficou ferido.À noite, o Comando Militar do Leste (CML) divulgou nota informando que iniciou ?processo investigatório para apurar a origem e o tipo dematerial? encontrado no local do acidente, com o objetivo de tomar as ?providências cabíveis?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.