Expedito Júnior tenta preservar o mandato

O senador Expedito Júnior (PR-RO) entrou com ação no Tribunal Superior Eleitoral na segunda-feira para continuar a exercer o mandato. Ele foi cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia pela segunda vez no último dia 19 e pede ao TSE a garantia de permanecer no cargo. Esse novo processo, que visa à perda do mandato, foi proposto por Acir Gurgacz, que concorreu ao Senado em 2006. A acusação é que Expedito teria obrigado funcionários da empresa de segurança de seu irmão, Rocha Segurança e Vigilância Ltda., a votar nele em troca de R$ 100. Ambos negam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.