Expedição busca tribo desconhecida de índios na Amazônia

Frente coordenada pela Funai passará por vilarejos do Alto Solimões e deve entrar na selva na altura do rio Boia

Roberto Almeida, de O Estado de S. Paulo,

01 de dezembro de 2009 | 18h55

TABATINGA - Às 14h30 do dia 1º de dezembro, partiu do porto de Tabatinga uma nova expedição da Frente Etno-Ambiental do Vale do Javari, braço da Funai de proteção a uma das maiores reservas indígenas do Brasil, com 8,5 milhões de hectares. Um total de 17 pessoas embarcaram no Kukahã, sendo que 13 devem seguir até o fim da jornada, quando penetrarão na selva que envolve o rio Boia, região central do Vale do Javari.

 

VEJA TAMBÉM

linkLeia tudo o que foi publicado sobre a Expedição ao Vale do Javari

 

O objetivo é rastrear indícios de uma população desconhecida, que deixou três grandes clareiras na mata. Não será feito contato. Elas foram avistadas por sobrevoos da Funai e imagens feitas por satélite. Não se sabe quem são, quantos são, qual idioma falam. A etnia é desconhecida. Suspeita-se que sejam em torno de 200 a 300 pessoas e que estão se movendo pela mata. Talvez por pressão de garimpeiros, madeireiros ou traficantes.

 

Conheça os principais personagens da história que vai se desenhar nos próximos dois meses:

 

 

Embarcarão ainda em Jandiatuba, a alguns dias de viagem de Tabatinga, José Moisés e Anderson Ribeiro, mateiros experientes e donos da confiança do indigenista Rieli Franciscato.

 

O barco Kukahã, com 14,5 metros de comprimento, 1,20m de calado e dono de um potente motor Mercedes Benz seis cilindros escorre pelo Rio Solimões, desviando de toras que povoam o leito do rio. Franciscato morou nele por seis anos.

 

Agora, Kukahã vai rumo a São Paulo de Olivença, em um trajeto que deve durar 10 horas. Em seguida, a expedição passará por outras pequenas cidades do Alto Solimões até entrar no rio Jutaí e, em seguida, no rio Boia, onde estão os índios isolados.O Estado acompanha esta jornada desde o começo até o fim, previsto para final de janeiro.

 

Quem fez as clareiras e por quê? É isso que a equipe tentará descobrir.

Tudo o que sabemos sobre:
vale do javariexpedicaoamazoniaindios

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.