Exército evita concentração de sem-terra em Buritis

Um grupo de sem-terra que encaminhava-se para Buritis, não pôde chegar ao centro da cidade. O Exército montou uma barreira próxima da ponte sobre o rio Urucuia impedindo que os lavradores passassem. A intenção do Exército era evitar que os sem-terra formassem grandes concentrações. O inspetor da Polícia Rodoviária, Adir Pinto Pereira, disse que conduziria os lavradores para o seu destino. Eles concordaram e foram levados para assentamentos. Os sem-terra esperavam encontrar-se com o ministro do Desenvolvimento Agrário, Raul Jungmann, em Buritis, mas ele já havia voltado para Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.