Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Executivos presos na Lava Jato serão soltos nesta 4ª

Empreiteiros presos na sétima fase da operação, em novembro do ano passado, vão ser transferidos para o regime de prisão domiciliar após decisão da Justiça

Julio Cesar Lima, especial para O Estado de S. Paulo

29 Abril 2015 | 10h41

CURITIBA - Nove empreiteiros presos na sétima fase da Operação Lava Jato, deflagrada em novembro do passado, devem deixar a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba (PR), na manhã desta quarta-feira, 29. Os executivos passarão para regime de prisão domiciliar depois de decisão tomada nessa terça pela 2.ª Turma do Supremo Tribunal Federal 


A decisão foi proposta pelo relator do caso, ministro Teori Zavascki, durante julgamento de habeas corpus do dono da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa. Depois, Zavascki propôs estender a decisão a outros oito empreiteiros que também foram presos na mesma etapa da operação, o que acabou sendo acatado. 



Além de Pessoa, da UTC, vão também para prisão domiciliar o presidente da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho; o diretor da empreiteira, Mateus Coutinho; o diretor internacional da empresa, Agenor Franklin Magalhães Medeiros; um funcionário dela, José Ricardo Nogueira Breghirolli; o presidente do conselho da Camargo Corrêa, João Ricardo Auler; o vice-presidente da Mendes Junior, Sergio Mendes e o vice-presidente da Engevix, Gerson Almeida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.