Executiva do PT discute pontos negociáveis da Previdência

Com a presença do ministro chefe da Casa Civil, José Dirceu, a Executiva Nacional do PT está reunida para discutir a posição do partido em relação aos pontos que ainda podem ser negociados para a reforma da Previdência, prevista para ser votada na próxima semana no plenário da Câmara. Além de Dirceu e os integrantes da Executiva, presidida pelo ex-deputado José Genoino, estão participando também da reunião parlamentares que integram a coordenação da bancada petista. O deputado Henrique Fontana (PT-RS) disse, antes de entrar para a reunião, que defenderá uma posição mais clara no texto sobre a integralidade e sobre a paridade dos proventos dos servidores ativos e aposentados. Fontana quer também que os fundos de previdência complementar para os funcionários públicos sejam estatais. "Vamos encontrar uma fórmula negociada para a reforma da Previdência, ou seja, nem nos fixar na idéia da não reforma e nem seguir inteiramente com o projeto do jeito que está", afirmou o deputado. Henrique Fontana integra o grupo dos 30 parlamentares que pretende fazer mudanças nas propostas a partir da negociação e não com o rompimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.