André Lucas Almeida|Estadão
André Lucas Almeida|Estadão

Executiva do PSDB analisa proposta de recondução de Aécio para comando do partido

Mandato do tucano à frente da legenda expira no próximo mês de abril; pelo menos 20 diretórios estaduais defendem permanência de Aécio

Erich Decat, O Estado de S.Paulo

15 Dezembro 2016 | 12h37

BRASÍLIA - Integrantes da Executiva Nacional do PSDB se reúnem na tarde desta quinta-feira, 15, para discutir proposta de recondução do senador Aécio Neves (MG) ao comando da legenda por mais um ano. O mandato do tucano à frente da legenda expira no próximo mês de abril.

Segundo integrantes da Executiva consultados pela reportagem, a proposta é encabeçada por pelos menos 20 diretórios estaduais que defendem a permanência de Aécio no posto até 2018, ano em que deverá ocorrer as próximas eleições presidências.

Além do mantado de Aécio também deverá ser renovado o de todos os integrantes da Executiva Nacional e dos diretórios estaduais. Segundo tucanos, envolvidos nas negociações, a renovação do comando dos diretórios municipais ainda está em análise.

A permanência de Aécio no comando da legenda é estratégica para que ele consiga obter a indicação do PSDB para disputar a próxima eleição presidencial. Também estão no páreo o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin e o ministro de Relações Exteriores, José Serra. O ministro, no entanto, tem sinalizado apoio à manobra da Executiva.

A pauta distribuída aos integrantes da Executiva do partido não traz o tema da recondução. Cita apenas que será discutida a fixação do calendário eleitoral partidário. Além disso consta no documento, assinado por Aécio Neves, que será feita a análise da conjuntura nacional e definidas as prioridades da ação legislativa/comunicação para 2017.

Apoio. Líder do governo no Senado, Aloysio Nunes (PSDB-SP), afirmou nesta quinta-feira que a recondução de Aécio para o comando do PSDB por mais um ano conta com o respaldo dele. “A permanência dele conta com meu apoio. Não apenas o meu”, afirmou Nunes ao Estado. O senador integrou a chapa presidencial como vice de Aécio nas últimas eleições presidenciais de 2014.

Mais conteúdo sobre:
Aécio NevesPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.