Executiva do PMDB em Minas decide romper com o governo Dilma

Doze integrantes votaram pelo afastamento e houve uma abstenção

Leonardo Augusto - Especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

28 de março de 2016 | 16h43

Belo Horizonte - A executiva estadual do PMDB de Minas Gerais decidiu na tarde desta segunda-feira, 28, romper com o governo federal. Dos treze integrantes da executiva, doze decidiram pelo afastamento. Houve uma abstenção.

A executiva é presidida pelo vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andrade, eleito em 2014 na chapa encabeçada por Fernando Pimentel (PT). O PMDB tem quatro secretarias no governo do Estado. Apesar da decisão em relação ao governo federal, não foi discutida na reunião, realizada nesta segunda pelo diretório, o posicionamento da legenda quanto ao governo estadual.

Tudo o que sabemos sobre:
PMDBMinas GeraisFernando PimentelPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.