Exclusivo: depoimentos revelam ação de cunhado de Alckmin em prefeitura

Documentos obtidos pelo 'estadão.com.br' mostram a influência do empresário e lobista Paulo César Ribeiro na administração de Pindamonhangaba, berço político do governador

Fausto Macedo / SÃO PAULO, O Estado de S.Paulo

11 de janeiro de 2011 | 15h02

Depoimentos colhidos pelo Ministério Público de São Paulo e obtidos com exclusividade pelo estadão.com.br revelam os passos e a influência do empresário e lobista Paulo César Ribeiro, cunhado do governador Geraldo Alckmin (PSDB), junto a administrações municipais, inclusive a de Pindamonhangaba, Vale do Paraíba.

 

Veja também:

linkDepoimento revela propina para cunhado de Alckmin

linkPT vai pedir investigação de cunhado de Alckmin

linkCarro de lobista doado a coveiro levanta suspeita

link''Mesa dos apóstolos'' decidia sobre valores de doações

 

O Ministério Público investiga Ribeiro, irmão de Lu Alckmin, mulher do governador, por suspeita de tráfico de influência.

 

O nome Paulo Ribeiro aparece em planilha de propinas apreendida pela promotoria.

 

Genivaldo Marques dos Santos, ex-diretor da empresa Verdurama, contratada pela administração João Ribeiro (PPS), prefeito de Pindamonhangaba, afirma ter sido ameaçado de morte. Ele está colaborando com a investigação do Ministério Público.

 

Paulo Ribeiro foi alvo de buscas da promotoria na manhã de 27 de dezembro. Oficiais da Polícia Militar, que trabalham no gabinete militar da Procuradoria Geral de Justiça, vasculharam a residência e um escritório do lobista.

 

Leia a íntegra dos depoimentos (parte 1)

Leia a íntegra dos depoimentos (parte 2)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.