Exames indicam volta de tumor abdominal de Alencar

Vice se submeteu a operação em janeiro, a mais radical na sua longa luta contra o câncer, desde 1997

Carolina Freitas, da Agência Estado

12 Maio 2009 | 17h28

Exames realizados nesta terça-feira, 12, pelo vice-presidente da República, José Alencar, comprovaram a volta de tumores na região abdominal, informou  a equipe médica do Hospital Sírio-Libanês, responsável pelo tratamento de Alencar. O retorno do sarcoma em pontos da cavidade abdominal foi detectado durante exames de acompanhamento, na capital paulista. O vice-presidente não ficará internado e já deixou o hospital.

 

Alencar se submeteu, em 25 de janeiro, a uma cirurgia de alto risco, com duração de 18 horas, para retirada de tumores do abdome. Ele ficou 27 dias internado, nove deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A operação foi a mais radical intervenção à qual foi submetido na sua longa luta contra o câncer, desde 1997. Em 31 de março, o vice-presidente voltou a São Paulo, para um procedimento de troca de um tubo plástico colocado dentro da alça de intestino, que substitui seu ureter desde a cirurgia.

 

Em nota, o diretor técnico do Sírio-Libanês, Antônio Carlos Onofre de Lira, e o diretor clínico, Riad Younes, informam que a equipe médica que trata Alencar "está replanejando o tratamento".

 

Leia o boletim na íntegra:

 

O Sr. Vice-Presidente da República, José Alencar esteve no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para realização de exames de acompanhamento já previstos, após a cirurgia a que foi submetido em 25 de janeiro de 2009.

 

O resultado dos exames apontou a recorrência da doença (Sarcoma) em alguns pontos da cavidade abdominal.

 

A equipe médica que o assiste está replanejando o tratamento.

O Sr. Vice-Presidente não ficará internado.

 

Dr. Antônio Carlos Onofre de Lira Dr. Riad Younes

 

Diretor Técnico Hospitalar Diretor Clínico

 

Mais conteúdo sobre:
José Alencarsaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.