Exames indicam nova obstrução intestinal em Alencar

O vice-presidente da República, José Alencar, apresentou, nos últimos dois dias, alterações clínicas e de exames de imagens e laboratoriais sugestivos de obstrução parcial, de acordo com boletim médico divulgado hoje pelo Hospital Sírio Libanês, na capital paulista. Segundo o comunicado, Alencar continuará em observação do quadro clínico atual. José Alencar passou por cirurgia na quinta-feira passada para correção de obstrução intestinal causada por tumores abdominais. Foi a 14ª cirurgia do vice-presidente, que luta contra o câncer há 12 anos.

ANA CONCEIÇÃO, Agencia Estado

17 de julho de 2009 | 13h39

Em 25 de janeiro, o vice-presidente foi submetido à mais radical intervenção desde a descoberta da doença. Em uma cirurgia de alto risco, com duração de 18 horas, os médicos retiraram tumores do abdome do paciente. Alencar ficou 27 dias internado, nove deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Em 12 de maio, exames de acompanhamento mostraram a volta de tumores na região abdominal. O boletim divulgado hoje é assinado pelo diretor técnico hospitalar, Antonio Carlos de Lira e pelo diretor clínico Riad Younes.

Tudo o que sabemos sobre:
AlencarinternaçãoSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.