Ex-vice-governadora do Pará é opção para vice de Serra

Com a indefinição sobre quem ocupará o posto de vice na chapa do PSDB à sucessão presidencial, o DEM escalou um novo nome para demover o candidato José Serra da ideia de formação de uma chapa puro-sangue tucana rumo ao Palácio do Planalto. A ex-vice-governadora do Pará Valéria Pires Franco teve o nome apresentado de maneira formal à cúpula do PSDB na semana passada e é tida como a opção do DEM caso o deputado federal José Carlos Aleluia (BA) seja descartado por lideranças tucanas para compor a dobradinha com Serra.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

24 de junho de 2010 | 20h27

Valéria, vice-presidente nacional do DEM, passou a figurar na lista de opções da sigla após ficar em segundo lugar na disputa ao Senado pelo Pará, em pesquisa do Ibope encomendada pelo DEM. O discurso do partido é de que Valéria agregaria votos num Estado onde José Serra teria uma desvantagem de 10 pontos porcentuais das intenções de voto em relação à adversária Dilma Rousseff (PT).

A mulher do deputado federal Vic Pires Franco (DEM) confessa que se assustou quando recebeu a notícia de que era sondada para ocupar o posto de vice de Serra. "Isso me pegou de surpresa, mas ao mesmo tempo me deixou lisonjeada." Valéria acredita que seu nome foi apresentado após o PSDB sugerir a indicação de uma mulher para o posto. "Eu acho que isso foi pedido pelo PSDB ou pelo Serra, não sei." Na semana passada, ela reuniu-se com o presidente nacional do DEM, Rodrigo Maia, para tratar da questão.

Valéria agradece a lembrança do seu nome para ocupar a vaga, mas diz abertamente que prefere ser candidata ao Senado pelo Pará. "Estou tocando a minha vida por aqui. Eu me preparei bastante para essas eleições e acho que posso contribuir com o Serra em meu Estado."

A ex-vice governadora defende a escolha de Aleluia para o posto, mas reconhece que a escolha do nome é de Serra. "O PSDB e o DEM estão pensando com cuidado. O Aleluia tem um perfil técnico e tem toda a querência do partido", afirmou. "Mas é uma decisão do Serra."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.