PSB
PSB

Ex-técnico da Seleção, Vanderlei Luxemburgo se filia ao PSB e quer disputar o Senado em Tocantins

No Estado, técnico vai enfrentar a senadora Kátia Abreu (PDT)

Iander Porcella, O Estado de S.Paulo

29 de março de 2022 | 17h05

BRASÍLIA - O ex-técnico da Seleção Brasileira Vanderlei Luxemburgo se filiou ao PSB nesta segunda-feira, 28, num ato político realizado em Brasília, na sede do partido. Ele deve se candidatar nas eleições de outubro pelo Tocantins. O empresário ainda não bateu o martelo sobre qual cargo irá disputar, mas quer se lançar ao Senado. Nesse caso, disputaria a vaga da senadora Kátia Abreu (PDT-TO).

"Eu aprendi uma coisa no futebol, e na política não vai ser diferente. O 'eu' é egoísta. Quando você fala 'eu quero isso, eu quero aquilo', é egoísta. O 'eu' é para você. Mas quando você trabalha em um grupo, o 'nós' é fundamental", disse Luxemburgo durante a cerimônia. "Então, eu estou sendo convocado para um projeto que eu tenho certeza que vai dar certo."

O ex-técnico afirmou que concorrer pelo Tocantins foi uma opção dele. "Lá eu acho que posso contribuir muito, junto com o meu partido, para uma mudança, principalmente, de mentalidade. A política é uma rivalidade momentânea, não é inimigo eterno. Lá no Tocantins as pessoas se tornam inimigas com uma facilidade muito grande", explicou, ao dizer que também tinha a opção de disputar as eleições por São Paulo ou Rio de Janeiro.

Em seu discurso, Luxemburgo disse que entrou no PSB com o objetivo de pleitear uma vaga no Senado, mas vai fazer o que for melhor para "ajudar" o partido. "Eu estou me colocando à disposição de vocês para que nós possamos construir o nosso espaço e possamos ganhar onde nós pudermos. Temos que entrar para ganhar."

Luxemburgo foi técnico da Seleção Brasileira, do Flamengo, Palmeiras, Vasco, Corinthians, Fluminense, Santos, Grêmio e Real Madrid, entre outros times. Demitido do Cruzeiro no final de 2021, ele está afastado do futebol desde então. "O futebol é totalmente político porque você faz gestão de pessoas", comparou, ao destacar sua carreira no esporte.

No Tocantins, o empresário é dono da TV Jovem, afiliada da TV Record. Ele disse que passou as últimas semanas percorrendo o Estado com a equipe da emissora para conhecer o interior tocantinense.

O ato de filiação de Luxemburgo contou com a presença do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, do ex-prefeito de Palmas (TO) Carlos Amastha, que preside o partido no Estado, do ex-juiz Marlon Reis, autor da Lei da Ficha Limpa e do ex-governador do Distrito Federal (DF) Rodrigo Rollemberg.

O PSB deve apoiar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Palácio do Planalto. Na semana passada, o partido filiou o ex-governador Geraldo Alckmin, que deve concorrer como vice na chapa de Lula à Presidência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.