Ex-subsecretário de Garotinho é indiciado por lavagem de dinheiro

O subsecretário especial de Fazenda do governo Anthony Garotinho (PSB), Geraldo Moreira Barbosa, foi indiciado hoje pela Polícia Federal pelo crime de lavagem de dinheiro, depois de prestar depoimento. Moreira Barbosa não explicou a origem dos R$ 650 mil com os quais comprou dois apartamentos em nome da empresa Villa Del Monte Corporation, da qual é procurador e que tem sede no paraíso fiscal das Ilhas Virgens Britânicas. Os apartamentos, segundo os deputados da CPI da Assembléia Legislativa, são usados pelo ex-subsecretário. O crime de lavagem de dinheiro tem pena prevista de 3 a 10 anos de prisão.Em depoimento na CPI, Moreira Barbosa disse não saber quais são as atividades da empresa e revelou ter se tornado procurador da Del Monte por intermédio de um amigo que enviou um formulário de procuração. Segundo informação da Polícia Federal, a investigação referente a Moreira Barbosa não tem ligação direta com as suspeitas de corrupção, mas é um "apêndice" da investigação principal. Os 12 fiscais federais e estaduais suspeitos foram indiciados por mais dois crimes, além de lavagem de dinheiro: sonegação fiscal e manter conta no exterior sem comunicar à Receita Federal. Veja o índice de notícias sobre a corrupção no Rio

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.