Ex-sócio da SMPB culpa Marcos Valério

No depoimento que prestou na noite de hoje (25) à Justiça Federal, em Belo Horizonte, o ex-sócio da SMPB Comunicação, Cristiano de Mello Paz, atribuiu a Marcos Valério Fernandes de Souza toda a responsabilidade pela condução da articulação envolvendo a agência, os bancos BMG e Rural e o PT. Interrogado pelo juiz Alexandre Buck Medrado Sampaio, ele disse que chegou a questionar Valério sobre os altos valores dos empréstimos e ouviu do ex-sócio que não havia problema, pois os financiamentos haviam sido avalizados pelos então dirigentes petistas José Genoino (presidente) e Delúbio Soares (tesoureiro). Valério, segundo Paz, alegou ainda que um dos objetivos dos empréstimos era conquistar contas publicitárias do PT em futuras campanhas eleitorais. Paz afirmou também que desconhecia o destino dos recursos que foram repassados. No processo do mensalão, o ex-sócio da SMPB responde por crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.