Ex-senadora Marina Silva anuncia saída do PV

A ex-senadora Marina Silva anunciou nesta tarde, em evento na capital paulista, a sua saída do PV. Em discurso, ela ressaltou que a sua decisão é uma maneira de "manter a coerência" e de que não se trata de uma "saída pragmática". "Não se trata de uma saída pragmática, com olhos pregados em calendários eleitorais. Ao contrário, é a negação do pragmatismo a qualquer preço", afirmou. "As eleições são parte, não são o fim, não são tudo."

DAIENE CARDOSO E GUSTAVO URIBE, Agência Estado

07 de julho de 2011 | 17h23

Marina disse que vai seguir com a sua luta por uma "nova maneira de fazer política" e salientou que não irá ficar na "cadeira cativa" de candidata a presidente em 2014. "Não vou ficar na cadeira cativa de candidata em 2014, mas podem ter certeza de que eu quero que esse processo pela nova maneira de fazer política esteja tão forte e vigoroso que tenha um candidato à altura." E que, se houver um candidato com este perfil, terá o apoio dela. "Eu não sou boa para pedir voto para mim, mas sou boa para pedir voto para os outros", disse, arrancando risos dos presentes.

Segundo Marina, o debate político hoje não pode estar circunspecto à sucessão presidencial. "Chegou a hora de acreditar, chegou a hora de ser ou fazer", afirmou. "Eu acredito no voto consciente, no voto informado. É preciso reagir e chamar as pessoas para falar sobre o nosso futuro."

Tudo o que sabemos sobre:
Marina SilvaPVsaída

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.