Ex-secretário da Marta, Celso Frateschi assumirá a Funarte

A presidência da Fundação Nacional de Arte (Funarte) fica com o PT. No lugar do ator Antônio Grassi, destituído pelo ministro Gilberto Gil no fim do ano passado, entra o também ator Celso Frateschi, que foi secretário de Cultura de Marta Suplicy (entre 2002 e 2006) e nas duas administrações de Celso Daniel em Santo André.Nesta sexta-feira, em Brasília, onde foi "tomar pé dos projetos, programas e problemas" da instituição, Frateschi disse que continuará o trabalho iniciado por Grassi em 2002, que revitalizou a Funarte, mas não sabe se manterá sua equipe: a cantora Ana de Holanda na área de música popular, o produtor Antônio Gilberto nas artes cênicas e poeta Xico Chaves nas artes plásticas.Grassi teve a conversa definitiva com Gilberto Gil esta semana e considera a escolha de Frateschi um elogio a sua gestão. A transferência do cargo ainda não foi marcada e os dois ainda não se encontraram para falar da Funarte, embora façam a mesma novela, Paixões Proibidas, na Rede Bandeirantes. Frateschi, que é também administrador do Teatro da Universidade de São Paulo (Tusp), pretende mudar-se para o Rio, onde fica a sede da Funarte, assim como a maior parte de suas diretorias. Embora não seja filiado, Frateschi é militante histórico e irmão do presidente do PT paulista, Paulo Frateschi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.