Ex-prefeito faz acordo e não pode ir a boates

O ex-prefeito de Patrocínio Paulista Henrique Lopes está proibido, por acordo judicial, de freqüentar boates e casas de prostituição. O promotor Cristhiano de Andrade se baseou em lei de 1940, segundo a qual deve-se evitar locais de "má reputação", para propor o acordo à Justiça e suspender processo por má administração. Lopes diz que não freqüenta boates.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.