Ex-prefeito da cidade de Magé (RJ) é preso

Charles Cozzolino, irmão da atual prefeita, é acusado de fraudar licitações; população faz protesto

Paulo R. Zulino, do estadao.com.br,

09 de fevereiro de 2008 | 19h08

O ex-prefeito de Magé (RJ) Charles Cozzolino foi preso na tarde deste sábado, 9, por policiais do Grupo de Apoio a Promotoria (GAP). Ele é suspeito de fraudar licitações na cidade, que fica na Baixada Fluminense. Charles, irmão da atual prefeita de Magé, Núbia Cozzolino, tinha mandado de prisão expedido contra ele na Operação Uniforme Fantasma. Segundo as primeiras informações, o ex-prefeito foi levado para a sede da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco), no bairro da Saúde, zona portuária do Rio. Nesta sexta-feira, 8, moradores e funcionários da Prefeitura de Magé fizeram um protesto contra a corrupção na cidade. A manifestação ocorreu em frente ao prédio da prefeitura e terminou com uma passeata pelas ruas do município. No último dia 24 de janeiro, uma operação do Ministério Público resultou na prisão de 20 pessoas em Magé e em outros municípios do Rio. Todas são suspeitas de pertencer a uma quadrilha que fraudava licitações e superfaturava equipamentos hospitalares. Outra denúncia é sobre irregularidades na folha de pagamento e a contratação de funcionários fantasmas. De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos, esses problemas são antigos. Conforme o sindicato, há pessoas na Prefeitura de Magé recebendo até R$ 30 mil ao mesmo tempo em que um funcionário público aposentado ganha apenas R$ 200 por mês.

Tudo o que sabemos sobre:
CorrupçãoRio de JaneiroMagé

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.