Ex-prefeita de Ribeirão Preto tem direitos políticos cassados

Câmara Municipal tornou Dárcy Vera (PSD) inelegível nos próximos oito anos

Gustavo Porto, O Estado de S. Paulo

18 Março 2017 | 11h32

A ex-prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera (PSD), teve seus direitos políticos cassados por unanimidade pelos 27 vereadores da Câmara Municipal do município paulista e tornou inelegível por oito anos. A ex-prefeita é investigada pelas operações Sevandija e Mamãe Noel, da Polícia Federal, e ficou presa entre 2 e 14 de dezembro do ano passado sob a suspeita de integrar um esquema que pode ter desviado ao menos R$ 45 milhões dos cofres públicos. Afastada e proibida de entrar em imóveis públicos, Dárcy sequer terminou seu mandato, em 31 de dezembro de 2016.

Alvo de uma comissão processante, Dárcy foi acusada de interferir no funcionamento da Câmara Municipal, já que vereadores teriam recebido propina para votar com o Executivo, por não atuar pelos interesses do município e ainda por falta de decoro. Por ainda não poder ir a prédios públicos, a votação de ontem que cassou os direitos políticos da ex-prefeita ocorreu no prédio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Ribeirão Preto. Mesmo assim, a ex-prefeita, que segue reclusa em sua residência e protegida por um habeas corpus obtido junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), não compareceu ao julgamento.

O advogado da prefeita, Alexandre Rocha, falou rapidamente e apenas pediu que o processo fosse extingo por falta do objeto da ação, já que Dárcy não exerce mais o cargo de prefeita. Ele não informou se irá recorrer da decisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.