Ex-PMDB, Itamar oficializa filiação ao PPS

Ex-presidente tem sido cotado para ser vice de Serra numa chapa à Presidência da República em 2010

Ivana Moreira, BELO HORIZONTE, O Estadao de S.Paulo

06 de julho de 2009 | 00h00

O ex-presidente Itamar Franco oficializa, hoje à tarde, sua filiação ao PPS. A cerimônia, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, contará com a presença do presidente da partido, Roberto Freire, e do governador Aécio Neves (PSDB). Embora seja um dos mais entusiasmados cabos eleitorais do governador mineiro, Itamar tem sido cotado, pelos tucanos paulistas, como um bom nome para vice do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), na disputa presidencial de 2010."Eu estava na arquibancada e agora estou no banco de reservas, mas evidentemente não cabe a mim decidir nada, cabe ao partido", declarou Itamar, em entrevista à rádio CBN. Segundo ele, seu ingresso no PPS é "político" e não "eleitoreiro". Quando perguntado sobre a possibilidade de ser vice numa chapa com Serra, o ex-presidente faz questão de lembrar que defende, prioritariamente, a pré-candidatura de Aécio Neves à Presidência.Assim como o governador mineiro, Itamar Franco não perde oportunidade para dizer que as eleições de 2010 terão de passar por Minas Gerais, segundo maior colégio eleitoral do País.A provável candidata do PT à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a ministra Dilma Rousseff, é mineira, de Belo Horizonte, e vem trabalhando para reforçar sua identificação com o Estado, numa estratégia para garantir vantagem junto ao eleitorado mineiro. Senador por dois mandatos e ex-governador de Minas, Itamar Franco seria um aliado importante para Serra no Estado em ma campanha.SEM PARTIDOItamar, de 78 anos, estava sem partido desde que deixou o PMDB, em 2006. O ex-presidente sentiu-se traído pela legenda, que o preteriu na disputa pelo Senado. Com o apoio do presidente Lula, o PMDB de Minas lançou o ex-governador Newton Cardoso como candidato ao Senado. O episódio selou o rompimento de Itamar com o PMDB, pela terceira vez, e também o afastamento entre Itamar e Lula. O ex-presidente chegou a fazer parte do governo petista, ocupando o cargo de embaixador em Roma durante o primeiro mandato. Hoje, critica o governo.Para o PPS, Itamar leva também seus principais aliados, conhecidos como o "grupo de Juiz de Fora" - os ex-ministros Henrique Hargreaves e Djalma Morais e o ex-deputado Marcelo Siqueira.Notícia divulgada no site do partido comemorou o fato de que o PPS passará a contar, pela primeira vez em sua história, com um ex-presidente da República em seus quadros. Em comentários postados na página, correligionários lembram que a chegada do mineiro é muito importante para a corrida eleitoral de 2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.