Ex-mulher nega envolvimento em negócios de Cachoeira

A ex-mulher do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, Andrea Aprígio, fez uma rápida exposição na reunião da CPI desta quarta-feira para dizer que não tem nada a ver com os negócios do ex-marido e que não ia responder às perguntas dos parlamentares para não expor a sua família. Ela é suspeita de atuar como laranja em empresas de Cachoeira e é dona da indústria farmacêutica Vitapan, que estaria envolvida no esquema. Ela nega o envolvimento.

EUGÊNIA LOPES, Agência Estado

08 de agosto de 2012 | 11h49

Andrea, porém, não foi liberada pela Mesa da CPI. O presidente da Comissão, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), não dispensou a depoente da comissão, apesar do habeas-corpus que lhe dá o direito de permanecer calada. Segundo o Senador, ao fazer a declaração inicial, Andrea deve permanecer para ouvir as perguntas, mesmo que não fosse respondê-las. Mas, por sugestão do deputado Leonardo Picciani (PMDB-RJ) a sessão passou a ser secreta.

Tudo o que sabemos sobre:
CPI CACHOEIRADEPOIMENTOSANDREA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.