Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Ex-ministro Vélez Rodríguez vai ao Planalto dar 'tchau' a Bolsonaro

Ele não respondeu se o presidente o convidou para outro cargo da administração federal, tampouco deu detalhes sobre seu futuro profissional

Amanda Pupo e Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

15 de abril de 2019 | 16h10

BRASÍLIA - O ex-ministro da Educação Ricardo Vélez Rodríguez reuniu-se nesta segunda-feira, 15, com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto. Ao fim do encontro, o ex-ministro disse que teve uma boa reunião com o presidente e que veio apenas se despedir. "Vim dar tchau", afirmou, de forma lacônica.

Filósofo e professor universitário, o ex-ministro não respondeu se Bolsonaro o convidou para outro cargo da administração federal, tampouco deu detalhes sobre seu futuro profissional. "Vou descansar. Não dou declarações", disse Vélez.

Indicação do filósofo Olavo de Carvalho, Vélez foi demitido na semana passada após episódios que desagradaram o presidente, como declarações controversas sobre cidadãos brasileiros, desentendimentos entre assessores, exonerações em entidades vinculadas e orientações a diretores de escolas a obrigar alunos a cantar o Hino Nacional e filmar o ato. Bolsonaro chegou a admitir publicamente que a gestão de Vélez "não estava dando certo", antes de oficializar a demissão, comunicada pelo Twitter.

Substituído pelo economista Abraham Weintraub, Vélez se encontrou com Bolsonaro enquanto ocorre uma reunião interministerial para tratar da política de combustíveis. O encontro foi marcado após a repercussão do recuo da Petrobrás em reajustar o preço do óleo diesel na última sexta-feira, 12 - resultado de interferência do presidente Jair Bolsonaro. Depois do ocorrido, a estatal registrou uma perda de R$ 32 bilhões em valor de mercado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.