Ex-ministro de FHC é cotado para Ministério da Saúde

Ex-ministro do governo FHC, o deputado Reinhold Stephanes (PMDB-PR) pode ir para o Ministério da Saúde. Simpatizante da candidatura do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Nelson Jobim à presidência do PMDB, ele é visto como a saída do presidente Lula para resolver a queda-de-braço com parte da bancada, que não aceita o técnico José Gomes Temporão, apoiado por Jobim.Como o setor da bancada vinculado à reeleição de Michel Temer (SP) seria contemplado com a ida do deputado Geddel Vieira Lima (BA) para a Integração Nacional, Lula estaria politicamente desimpedido para anunciar os nomes. "Ele pode anunciar o ministério antes da convenção sem problemas", disse o líder do PMDB no Senado, Valdir Raupp. Além das indicações de Geddel e Stephanes, a tendência é que o PMDB mantenha os ministros das Comunicações, Hélio Costa, e de Minas e Energia, Silas Rondeau, indicados pelo Senado. O presidente Lula chegou a ser aconselhado a esperar o resultado da convenção nacional do partido para anunciar a definição dos nomes, mas os deputados da sigla ameaçaram empurrar a convenção para abril.Temer, que sonha em ser presidente da Câmara em 2008, chegou a propor um acordo com Jobim na tentativa de evitar um confronto na convenção nacional. Por esse acordo, ele ficaria um ano e meio na presidência, enquanto Jobim assumiria a secretaria-geral e, encerrado esse período, seria presidente do PMDB.O ex-presidente do Supremo e também ex-ministro de FHC não aceitou a proposta. "Se o Ceará e Goiás se definirem por Jobim não haverá a menor chance para Temer na convenção", alertou Raupp.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.