Ex-ministro Antonio Palocci poderá relatar CPMF no Congresso

O ex-ministro da Fazenda AntonioPalocci, eleito deputado federal pelo PT em 2006, poderá ser orelator da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que prorrogaa vigência da CPMF na comissão especial que será criada naCâmara para tratar do tema. Seu nome foi proposto pelo líder do governo na Câmara,deputado José Múcio (PTB-PE), durante reunião do ConselhoPolítico com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silvanesta quinta-feira. O conselho reúne os representantes dospartidos que dão sustentação ao governo no Congresso. "É um nome evidentemente técnico, que já discutiu essaquestão... Daríamos alguns passos e recuperaríamos algum tempoperdido", afirmou Múcio a jornalistas após a reunião. Segundo o líder, a discussão da CPMF será "um desaguadourodas questões políticas e de ressentimentos", o que reforça anecessidade de um relator que tenha credibilidade técnica. Múcio disse que o presidente Lula e os ministros presentesà reunião não comentaram sua proposta. A PEC da Contribuição Provisória sobre MovimentaçãoFinanceira está atualmente sob apreciação da Comissão deConstituição e Justiça da Câmara, a quem cabe avaliar aconstitucionalidade da proposta. Nesta quinta-feira, governistas e oposicionistas fecharamacordo na comissão para que o relatório seja lido naterça-feira, quando será apresentado um pedido de vista de duassessões para a matéria. Na quarta-feira, a comissão irápromover uma audiência pública com juristas para discutir aquestão e a votação deverá ocorrer na semana seguinte.Após a aprovação pela CCJ, será criada uma comissão especialque avaliará o mérito da prorrogação. Só então o tema seguepara votação em plenário. (Por Isabel Versiani)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.