Ex-governador de SE pode ficar inelegível

A Procuradoria Regional Eleitoral em Sergipe apresentou ao Tribunal Regional Eleitoral as alegações finais em processo contra o ex-governador João Alves. O procurador regional eleitoral Eduardo Botão Pelella pediu a inelegibilidade do ex-governador pelos próximos três anos, por abuso de poder político e de autoridade para atender a interesses políticos e partidários. João Alves é acusado de ter usado a infra-estrutura da Secretaria de Segurança em benefício próprio, quando tentava a reeleição, no ano passado. A defesa do ex-governador nega as acusações da Procuradoria Regional Eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.