Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Ex-governador de RR teria participado do "escândalo dos gafanhotos"

O Ministério Público Federal denunciou esta semana no Superior Tribunal de Justiça (STJ) o ex-governador de Roraima, Neudo Campos, e outras quatro pessoas, entre elas um conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, por suposta participação em irregularidades num esquema que ficou conhecido como "escândalo dos gafanhotos".De acordo com a denúncia assinada pela subprocuradora-geral da República Deborah Duprat, em 1999, quando governava Roraima, Neudo Campos teria criado a Tabela Especial Assessoria (TE-ASS) na qual teriam sido incluídos funcionários "fantasmas" que ficaram conhecidos como gafanhotos. "A folha de pagamento gerada a partir da TE-ASS totalizava um montante mensal em torno de R$ 5 milhões, com cerca de 5,5 mil pessoas incluídas, sendo apenas R$ 600 mil realmente despendidos com o pagamento de funcionários que trabalhavam, a despeito de também estarem em situação de absoluta ilegalidade", relatou Deborah.A subprocuradora também informou a existência de um esquema semelhante no DER de Roraima. Deborah disse que grande parte dos valores que alimentaram o esquema gafanhoto foi sacada de uma conta corrente de uma agência do Banco do Brasil. "Essa conta movimentou, no período de 1º de fevereiro de 2000 a 30 de abril de 2003 o valor total de R$ 297,5 milhões", afirmou a subprocuradora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.