EX-gerente do Banpará ainda não foi localizado

O senador Jefferson Peres (PDT-AM) informou hoje que a comissão investigadora do Conselho de Ética do Senado está tendo dificuldades para fazer contato com o ex-gerente do Banco do Estado do Pará (Banpará), Marcílio Guerreiro, e chamá-lo a prestar depoimento amanhã sobre as denúncias de que o senador Jader Barbalho (PMDB-PA) estaria envolvido no desvio de recursos públicos do Banpará. Segundo Peres, hoje pela manhã o senador Romeu Tuma (PFL-SP), outro integrante da comissão, tentou em vão falar por telefone com Guerreiro. "Os telefones dele não atendem", relatou Peres.Ele disse também que o próprio Guerreiro teria mostrado interesse em colaborar com as investigações. "Mas agora ele desapareceu". Na avaliação de Peres, o depoimento do ex-gerente seria importante, uma vez que ele foi demitido por causa de seu envolvimento com o desvio de recursos do Banpará. Segundo ele, Guerreiro disse ter assinado, para cumprir ordens superiores, cheques administrativos do Banpará que teriam favorecido. "De quem foram as ordens?", questionou Peres. Se não for possível ouvir Guerreiro antes do depoimento de Jader Barbalho, marcado para esta quarta-feira, a comissão tentará convidá-lo para a próxima quinta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.