Ex-gerente da Nossa Caixa será convidado a comparecer a Assembléia

O líder do PT na Assembléia Legislativa, Enio Tatto, informou nesta quarta-feira que a Comissão de Segurança Pública aprovou convite para que o ex-gerente de marketing do Banco Nossa Caixa, Jaime de Castro Júnior, autor das denúncias que atingiram o governo Geraldo Alckmin, compareça ao legislativo paulista. O requerimento foi apresentado pelo deputado Carlinhos Almeida (PT), após informações do deputado Romeu Tuma (PFL) de que o ex-funcionário da Nossa Caixa estaria sofrendo eventuais constrangimentos ilegais e ameaças "possivelmente em função de informações que possuiria sobre irregularidades e ilegalidades ocorridas no âmbito do Estado de São Paulo".Segundo o líder petista, caso o ex-funcionário aceite o convite, ele poderá comparecer à Assembléia legislativa já na semana que vem. "Conseguimos aprovar o convite na Comissão de Segurança Pública graças a um cochilo da base aliada", destacou Tatto. Já o líder do governo na Casa, deputado Edson Aparecido (PSDB), destacou que o convite a Jaime de Castro Júnior foi aprovado de forma irregular. "Isso não foi votado na comissão, eles (oposição) esperaram a reunião acabar e os deputados da base aliada saírem para aprovar o convite. Vou conversar com o presidente (Rodrigo Garcia) porque eles tentaram aprovar algo sem quorum," destacou Aparecido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.