Ex-diretor de presídio se defende

O ex-diretor da Penitenciária de Araraquara, Leandro Pereira, se mostrou indignado com a cobertura do seqüestro de sua família - que resultou no resgate de cinco presos - ocorrido no sábado passado. "Antes de me acusar de qualquer coisa, deveriam fazer um levantamento da minha vida profissional e pessoal. Podem perguntar pelos em todos setores e quatros cantos de Araraquara, onde tenho um histórico de vida de 44 anos, se existe alguma fato que me desabone", disse Pereira. O diretor também defendeu sua capacidade como administrador público. "Podem procurar em qualquer penitenciária do País se existe alguma com índices iguais aos de Araraquara. A unidade de Araraquara é referência para outros estados brasileiros. Sou diretor do presídio há mais de uma década e tudo isso demonstra que tenho capacidade profissional, não há nada que desabone minha vida como administrador público", disse Pereira. O ex-diretor disse que as críticas que têm sido dirigidas a ele são "infundadas e absurdas", e que "antes de criticar é preciso conhecer a pessoa e sua história de vida".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.