Ex-diretor da Delta deixa presídio em Brasília

O ex-diretor da Delta Construções para a região Centro-oeste, Cláudio Abreu, deixou o presídio da Papuda, na capital federal, neste sábado, por volta das 2h30. Ele saiu na caminhonete de seu advogado, Fabrício Correia de Aquino, em alta velocidade. Não fez exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). Seguiu para a casa de familiares na madrugada e em seguida pretendia retornar à sua residência, em Goiânia.

EQUIPE AE, Agência Estado

09 de junho de 2012 | 13h30

Integrante do esquema de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, Abreu havia sido preso na Operação Saint Michel, deflagrada pela Polícia Civil do Distrito Federal e pelo Ministério Público do DF. Essa operação foi um desdobramento da operação Monte Carlo, da Polícia Federal.

Nesta sexta-feira, a juíza Ana Cláudia Barreto, da 5ª Vara Criminal de Brasília, revogou a prisão preventiva de Abreu, sob condições. O executivo deve comparecer mensalmente perante o juízo, entre os dias 10 a 15, independentemente de intimação e até a prolação da sentença.

Foi também determinado a ele que se abstenha de manter qualquer espécie de contato (pessoal, telefone, e-mail, fax, recados, etc) com os demais réus e também com outras pessoas citadas na denúncia. Ele precisará ainda entregar seu passaporte na secretaria do juízo e manter seu endereço atualizado nos autos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.