Ex-assessor da Fiesp faz lobby no Congresso

Citado na decisão judicial que deflagrou a Operação Castelo de Areia, Guilherme Cunha Costa é apontado como espécie de relações públicas do presidente da Fiesp, Paulo Skaf. Com trânsito fácil no Congresso, ele deixou a entidade em 2007 para trabalhar como lobista na Camargo Corrêa.Hoje dedica especial atenção aos membros da Comissão de Orçamento. Agenda compromissos de diretores da construtora com congressistas e, segundo políticos, ainda faz a ponte entre parlamentares e Skaf.Costa foi idealizador da Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais. A ideia era dissociar a imagem do lobby de denúncias de corrupção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.