Ex-agente do SNI nega ter feito escutas ilegais

Em depoimento a comissão mista, Francisco Ambrósio disse não ter idéia de quem realizou grampo

da Redação

17 de setembro de 2008 | 18h29

O ex-agente do Serviço Nacional de Inteligência (SNI), Francisco Ambrósio do Nascimento, negou nesta quarta-feira, 17, ter comandado o grampo do diálogo entre o presidente do  Supremo Tribunal Federal(STF), Gilmar Mendes, com o senador Demóstenes Torres (DEM-GO).  Veja Também:Grampos: Entenda a crise Cronologia e alvos da Operação SatiagrahaComissão não obrigará ex-agente da SNI a responder, diz STF Segundo informações da Agência Senado, ele "negou peremptoriamente a acusação de ter participado de qualquer escuta telefônica legal ou ilegal, sobretudo a escuta no Supremo.  Ele disse ainda não ter a menor idéia de quem realizou essa escuta ilegal.

Tudo o que sabemos sobre:
GramposSTFFrancisco Ambrósio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.