Evo pede desculpa por cancelar visita ao Congresso Nacional

A senadora Serys Slhessarenko (PT-MT) leu nesta sexta-feira, 23, no plenário do Senado, uma carta em que o embaixador da Bolívia no Brasil, Felipe Tredinnick, pede desculpas aos presidentes da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Em uma recente visita ao Brasil, o presidente boliviano, Evo Morales, acertou uma visita aos presidentes das Casas, mas não compareceu. Na carta, datada de 15 de fevereiro, o embaixador afirma que Evo não pôde visitar Chinaglia e Renan, porque as negociações bilaterais entre Bolívia e Brasil, que resultaram, segundo ele, em importantes acordos, "se complicaram de tal maneira que inviabilizaram" o encontro. Tredinnick afirma ainda, na carta, que ele próprio levará ao Congresso os presentes que seriam entregues por Morales a Chinaglia e Renan. O embaixador diz que teve a iniciativa de dar explicações e pedir desculpas "que não foram solicitadas" para que não fique "nenhum mal-entendido" sobre o que ocorreu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.