Evo não participará do ato anti-Bush na Argentina

Depois de várias idas e vindas, o presidente da Bolívia, Evo Morales, decidiu não participar do ato anti-Bush liderado pelo venezuelano Hugo Chávez, em Buenos Aires, na sexta-feira. "O presidente definiu que não vai estar na Argentina", disse o diretor de Comunicações do governo boliviano, Gastón Núñez, à rádio Erbol. Segundo ele, Evo "não chegará a tempo" do Japão para poder assistir o ato, como havia anunciado a presidente da Associação Madres Plaza de Mayo, Hebe de Bonafini, organizadora do ato.Na embaixada da Bolívia, fontes explicaram que o presidente tentou antecipar sua viagem de volta do Japão, mas por "problemas técnicos" relacionados a escalas aéreas não será possível.Na última segunda-feira, Bonafini revelou que havia convidado Evo para participar da manifestação "antiimperialista" em repúdio à visita do presidente norte-americano, George W.Bush, à América Latina. Até o meio-dia desta quinta-feira, a líder das Madres de Plaza de Mayo confirmava que Morales iria estar presente ao ato.Chávez, por sua vez, desembarcará no início desta noite para o protesto que será realizado na sexta, a partir das 18 horas, num estádio de futebol de Buenos Aires. Com a ausência de Evo, Chávez será o principal orador da noite que promete ter duros discursos contra Bush.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.