Reprodução/Divulgação
Reprodução/Divulgação

Evento discute tecnologia e jornalismo; assista

Seminário 'Imprensa, tecnologia e o futuro do jornalismo' reunirá estudiosos do uso de tecnologia na mídia

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de outubro de 2020 | 05h00
Atualizado 09 de outubro de 2020 | 09h37

“Rede social é plataforma, ferramenta ou é processo? Qual a responsabilidade das big techs no novo ambiente midiático? E o público?”. Essas são provocações do jornalista Rodrigo Lara Mesquita, que dará uma palestra seguida de debate nesta sexta-feira, 9, às 9h30, por videoconferência. O Estadão transmite o evento no YouTube (vídeo abaixo) e em suas redes sociais. 

O seminário “Imprensa, tecnologia e o futuro do jornalismo” reunirá estudiosos do uso de tecnologia na mídia. “Neste novo mundo, nós, jornalistas, somos uma ferramenta do público – e não o farol do mundo. Os grandes momentos do jornalismo sempre foram condicionados pela consciência dos jornalistas sobre esse papel”, diz Mesquita, estudioso da inovação e do uso da tecnologia no jornalismo. Acionista do Grupo Estado, ele foi editor-chefe do Jornal da Tarde e diretor da Agência Estado.

A atividade marca a inauguração da Cátedra Oscar Sala, iniciativa conjunta do Instituto de Estudos Avançados da USP e do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br.), no âmbito de convênio firmado entre a universidade e o CGI.

Além de Mesquita, participarão da discussão Caio Túlio Costa, do Torabit; Bianca Santana, da Uneafro e Instituto Peregum; Ana Estela de Sousa Pinto, do jornal Folha de S.Paulo; e Demi Getshko, do Comitê Gestor da Internet (CGI) colunista do Estadão. O especialista em publicação digital e tecnologia de aprendizagem Walter Bender, ex-diretor executivo do Media Lab do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), é o convidado especial do seminário. 

‘Abraço’. Primeiro editor do portal UOL, Caio Túlio Costa vê o debate inserido num contexto de urgência. Para ele, o jornalismo precisa correr e abraçar a tecnologia para não sofrer diante de um futuro que já chegou. Ele aponta o debate sobre mídia e tecnologia como fundamental para o fortalecimento da democracia. 

“Jornalismo e democracia se definem mutuamente, um sustenta o outro. A novidade, disruptiva, é a questão tecnológica – e a imprensa profissional está longe de ter resolvido esta necessidade”, diz Costa. “Mas vamos debater, vamos falar, porque quanto mais entrarmos neste assunto, melhor para todos nós, cidadãos que acreditam na democracia.”

‘Imprensa, tecnologia e o futuro do jornalismo’​

Quando: nesta sexta-feira (9/10)

Horário: 9h30

Como assistir: estadao.com.br transmite o evento em seu  canal no YouTube e em suas redes sociais

Tudo o que sabemos sobre:
jornalismorede social

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.