Eunício e Maia fazem reunião durante pronunciamento de Temer

Presidentes do Senado e da Câmara têm encontro com líderes partidários para falar de reforma política durante fala de Temer

Thiago Faria, O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2017 | 17h40

BRASÍLIA - Enquanto o presidente Michel Temer atacava a denúncia apresentada contra ele pelo procurador-geral da República, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), estavam reunidos em almoço com líderes partidários para discutir reforma política. A agenda estava previamente marcada.

O encontro, marcado para tentar um acordo sobre o modelo eleitoral que deve ser adotado em 2018, começou por volta de 12h30 e só acabou depois das 16h. Questionado na saída sobre o pronunciamento de Temer, Eunício disse que nem ele nem Maia acompanharam. 

“Sinceramente, não vimos (o pronunciamento). Me avisaram duas e pouco da tarde e estávamos no meio de um debate, com pessoas inscritas para falar. Então, ninguém ouviu ou discutiu o pronunciamento do presidente Temer”, afirmou o presidente do Senado.

Sobre a estratégia de Temer de atacar a denúncia, Eunício disse que não gostaria de comentar. “Não sou advogado do presidente Michel Temer. Cabe a ele colocar as posições que ele acha pertinente”, disse.

Maia deixou o encontro, ocorrido na residência oficial do Senado, sem falar com a imprensa. Também participaram do almoço o líder do PMDB, Renan Calheiros (PMDB-AL), o presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), o ex-presidente José Sarney, entre outras lideranças de partidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.