EUA resistem a admitir que jogo esteja perdido

A Casa Branca não está preparada para "jogar a toalha" na concorrência dos caças e "continua na disputa", disse ontem uma fonte do governo americano. Na sexta-feira, o Congresso americano aprovou a transferência de tecnologia dos F-18 Super Hornet, sob pressão da Casa Branca.

PATRÍCIA CAMPOS MELLO, CORRESPONDENTE, O Estadao de S.Paulo

09 de setembro de 2009 | 00h00

A secretária de Estado, Hillary Clinton, se envolveu na campanha pelos caças da Boeing, ao enviar carta ao governo Lula prometendo transferência de tecnologia. Um porta-voz do Departamento de Estado disse acreditar que "a decisão não foi tomada". A Boeing manteve posição similar. "Não fomos notificados pela comissão do FX-2 , nem por ninguém do governo brasileiro."

Para Michael Shifter, professor da Universidade Georgetown e vice-presidente do Diálogo Interamericano, o Brasil ganhou peso geopolítico e a realidade "está distante da Doutrina Monroe e do hábito de os EUA encararem a América Latina como quintal". "A própria reação dos EUA reflete essa realidade", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.