EUA enviaram 250 caixas de documentos sobre Dantas

O delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz, que chefiou a Operação Satiagraha, revelou ontem em Goiânia que recebeu dos Estados Unidos tantos documentos sobre o sócio-fundador do Grupo Opportunity, Daniel Dantas, que foram necessárias 250 caixas para guardá-los. Os papéis, informou, foram enviados pela Justiça de Nova York e são todos relativos ao processo que investigou a participação do banqueiro na contratação da empresa Kroll, supostamente para espionar sócios em empresas telefônicas dentro e fora do Brasil.Protógenes, afastado da operação, confirmou que o ex-agente do Serviço Nacional de Informações (SNI) Francisco Ambrósio do Nascimento participou da Satiagraha como ?colaborador eventual?. O delegado participou em Goiânia do lançamento de um movimento de combate à corrupção no País, capitaneado pelo PSOL. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.