EUA apontam abusos aos direitos humanos por polícias no Brasil

O governo dos Estados Unidos criticounesta terça-feira os abusos cometidos pelas forças estaduais doBrasil, ao mesmo tempo em que afirmou que o governo federal"geralmente respeita" os direitos humanos dos cidadãos.Em seu relatório anual sobre a situação dos direitos humanos nomundo, o Departamento de Estado norte-americano apontou abusospoliciais, execuções extrajudiciais, más condições depresídios, impunidade, trabalho forçado e violência contramulheres e crianças como algumas das violações dos direitoshumanos registradas no país. "Embora as autoridades civis geralmente mantenham controleefetivo sobre as forças de segurança federais, as forças desegurança em nível estadual cometem inúmeros abusos aosdireitos humanos", afirma o documento, publicado no site doórgão (www.state.gov). O documento, que cita alguns exemplos que geraramcontrovérsia sobre a defesa dos direitos humanos no Brasil,como a devolução de dois pugilistas cubanos que desertaram daequipe do país durante o Pan-Americano no Rio de Janeiro em2007, também aponta violações aos direitos das mulheres. "Homens que matam, atacam sexualmente ou cometem outroscrimes contra mulheres dificilmente são levados a julgamento",diz o texto. O relatório também lembra o assassinato da missionáriaDorothy Stang em 2005 na cidade de Anapu, no Pará, como exemploda violência gerada pelas disputas fundiárias no país. Procurada pela Reuters, a Secretaria Especial dos DireitosHumanos da Presidência da República não comentou imediatamenteo relatório do governo norte-americano. (Reportagem de Eduardo Simões)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.