'Eu penso que o Serra tem de falar do PSDB', diz presidente do PT-SP

Para Edinho Silva, o partido do ex-governador de São Paulo 'tem vários problemas para ser resolvidos'; na segunda-feira, Serra afirmou que a Marta Suplicy era o nome mais forte no PT para 2012

Gustavo Uribe, da Agência Estado

08 de novembro de 2011 | 13h56

O presidente do PT em São Paulo, Edinho Silva, afirmou na manhã desta terça-feira, 8, que o ex-governador José Serra deve falar do PSDB e deixar que o PT cuide de suas próprias questões. A avaliação do petista deve-se à declaração feita na segunda-feira, 7, pelo tucano, segundo a qual a senadora Marta Suplicy (PT-SP), que deixou na semana passada a disputa à Prefeitura de São Paulo, teria mais chance de vitória na sucessão municipal do que o ministro Fernando Haddad, nome favorito do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff.

"Eu penso que o Serra tem de falar do PSDB, que eles têm vários problemas para ser resolvidos. Deixa que o PT cuida dos seus problemas", rebateu o petista. "Eu só posso elogiar o PT. Os problemas do PSDB, o PSDB trata, que nós vamos cuidar do PT", frisou.

O dirigente do PT participou na manhã desta terça-feira de vistoria ao antigo Hospital Psiquiátrico do Juqueri, que, tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico (Condephaat), deverá sediar um novo câmpus da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) na cidade de Franco da Rocha, na Região Metropolitana de São Paulo. O ministro Fernando Haddad também participou do evento, mas preferiu não comentar a declaração do ex-governador José Serra. "Eu penso que o processo de unidade do PT está indo bem, nós estamos unificando o partido na base do diálogo e do convencimento político", avaliou o presidente estadual petista.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Eleição 2012SPPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.