'Eu estava fazendo um desabafo', diz Lewandowski

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski alega que já se entendeu com o colega Eros Grau, alvo das conversas que manteve com a ministra Cármen Lúcia, por meio de troca de mensagens no computador, durante o julgamento do mensalão. Em entrevista ao "Grupo Estado", ele garante que o episódio foi resolvido, avisa que não retira uma palavra do que disse e compara a sua situação à vítima de um batedor de carteira. "Se aproveitaram de minha distração para furtar um bem muito precioso que é a minha imagem pública", disse.Lewandowski reitera que os ministros do Supremo foram pressionados pela imprensa, mas destaca que isso não foi suficiente para que mudassem os seus votos. Desde o início do julgamento do caso, Lewandowski já foi flagrado duas vezes em declarações polêmicas. No diálogo pelo computador, disse que alguns ministros poderiam trocar de posição durante o julgamento e adiantou impressões. Depois, em ligação telefônica, afirmou que se sentiu com a faca no pescoço durante o julgamento e revelou achar que o STF iria ?amaciar? no tratamento do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.