Estudo mostra desaceleração do ensino no País

Apesar de ninguém discordar que educação é fundamental para o desenvolvimento - por estar ligada a produtividade do trabalho, aumento dos salários e da mobilidade social e diminuição da pobreza - nas últimas décadas a tendência no Brasil tem sido a de desacelerar a expansão do sistema educacional. Entre o início do século passado e meados dos anos 50, por exemplo, a taxa de analfabetismo caiu de oito a nove pontos percentuais por década. A partir de meados da década de 50, a redução foi de três pontos percentuais. O mesmo ocorreu com a escolaridade média da população adulta, que aumentava no início do século um ano por década e, a partir da metade dos anos 50, caiu para menos de meio ano. Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.