Estudantes vão protestar contra médicos estrangeiros em visita de Dilma no RS

Governo já prometeu importar 6 mil profissioais de Cuba para trabalhar no interior do País

Elder Ogliari, O Estado de S. Paulo

14 de maio de 2013 | 15h47

PORTO ALEGRE - Estudantes de Medicina, residentes e médicos prometem protestar contra a intenção do governo federal de importar médicos formados no exterior durante o ato comemorativo aos dez anos de mandato do PT na presidência da República, desta terça-feira, 14, em Porto Alegre. Mobilizados pelas redes sociais, eles vão se reunir em um parque próximo para depois marchar até a sede do evento, o Bourbon Shopping, na zona norte da capital gaúcha.

A presidente Dilma Rousseff vai participar do encontro político, mas dificilmente manterá contato com os manifestantes. Ela e sua comitiva entram diretamente no centro comercial e, lá dentro, vão ao teatro onde ocorre o evento, enquanto os estudantes ficam na rua. A vice-presidente do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul, Maria Rita de Assis Brasil, diz que não há falta de médicos no País, mas sim carência de profissionais no SUS devido à falta de condições de trabalho e baixos salários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.