Estudantes tentam acordo para ficar na Câmara do DF

Os estudantes que ocupam o plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal estão reunidos na manhã de hoje para buscar uma forma de acompanhar as votações no plenário da Casa. A reintegração de posse do local foi expedida pelo Tribunal de Justiça (TJ-DF) e ainda aguarda assinatura do presidente interino da Câmara, Cabo Patrício (PT), para se executada. De acordo com a estudante Mel Seirl Galho, da comissão de comunicação, os manifestantes buscam uma forma pacífica de evitar que a decisão seja cumprida e, assim, continuar ocupando o plenário da Casa.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

07 de dezembro de 2009 | 11h04

Dos dez pedidos de impeachment do governador do DF, José Roberto Arruda (DEM), oito já foram analisados - dos quais seis foram rejeitados e dois aceitos. Além disso, mais dois aguardam apreciação. Os pedidos negados estavam em nome de associações ou pessoas jurídicas, o que contraria a Lei 1079/50, que define os crimes de responsabilidade e regula o processo de julgamento. De acordo com a norma, o documento deve ser de pessoas físicas, vinculado ao número do título de eleitor. Além disso, o vice não poderia ser incluído no texto.

À tarde, a expectativa é pela chegada do pedido da Ordem dos Advogados do Brasil, secção DF, em nome da presidente Estefânia Viveiros. As informações são da Agência Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.